segunda-feira, 28 de julho de 2008

O Bambu chinês.

Depois de plantada a semente deste incrível arbusto, não se vê nada, absolutamente nada, por 4 anos – excepto o lento desabrochar de um diminuto broto, a partir do bolbo.
Durante 4 anos, todo o crescimento é subterrâneo, numa maciça e fibrosa estrutura de raiz, que se estende vertical e horizontalmente pela terra.
Mas então, no quinto ano, o bambu chinês cresce, até atingir 24 metros”.
Covey escreveu: “Muitas coisas na vida (pessoal e profissional) são iguais ao bambu chinês.”
Você trabalha, investe tempo e esforço, faz tudo o que pode para nutrir seu crescimento, e as vezes não se vê nada por semanas, meses ou mesmo anos. Mas, se tiver paciência para continuar trabalhando e nutrindo, o “quinto ano” chegará e o crescimento e a mudança que se processam o deixarão espantado. O bambu chinês mostra que não podemos desistir fácil das coisas... Em nossos trabalhos, especialmente projectos que envolvem mudanças de comportamento, cultura e sensibilização para acções novas, devemos nos lembrar do bambu chinês para não desistirmos fácil frente às dificuldades que surgem e que são muitas...

1 comentário:

Caçadora de Emoções disse...

É preciso saber esperar... E, a espera não é passiva, como muitos pensam. É apenas o sinal de alguma maturidade, mostra-nos que estamos a crescer por dentro..

Beijos e um sorriso :)