sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Chuva na nossa aldeia.

Aqui vos deixo um pequeno conto como forma de vos desejar... um Bom fim de semana!...
"Era uma vez uma vila, onde certo ano não choveu durante meses seguidos. Os habitantes assustados com as consequências que a seca traria para as suas colheitas, caso continuasse, decidiram procurar o auxílio de um sábio de uma aldeia vizinha onde a chuva não tinha cessado.
O sábio viajou até à aldeia e as pessoas logo o observaram, esperando toda a espécie de artifícios e fazeres misteriosos que produzissem algum milagre. Mas ele nada, simplesmente pediu que o deixassem ficar sozinho numa casa afastada da aldeia, o suficiente para poder estar à vontade sem ser perturbado.
Concederam-lhe imediatamente o seu pedido. E durante alguns dias ninguém teve sinais do sábio. Então certo dia começou a chover, e as pessoas saíram para as ruas felizes e contentes. As suas colheitas estavam salvas! Também o sábio apareceu, e perguntaram-lhe o que fizera, ao que ele respondeu: Nada. Muito espantados os aldeões replicaram: como assim? Alguma coisa terá feito para produzir chuva com tanta abundância. Ao que o sábio respondeu: simplesmente descansei e recuperei do cansaço da viagem e então meditei por alguns dias. Foi o Tao que se encarregou de trazer a harmonia da minha para a vossa aldeia.”

5 comentários:

Teresa Conceição disse...

Muito e muito obrigado pelos contos simples, harmoniosos e bonitos que nos presenteia...

Amanhã ainda nos vemos mas de qualquer forma desejo-lhe um excelente fim de semana.

Muita Luz
Beijinho
Teresa

Caçadora de Emoções disse...

Um conto delicioso...
Saber esperar, serenamente, não é uma atitude passiva.
Obrigada.
Um óptimo fim-de-semana.

Mil sorrisos :)))

mundo azul disse...

...é! Tem pessoas que tem esse dom...Durante a meditação, ele deve ter harmonizado os elementos...
Muito bonito!


Beijos de luz e o meu carinho!

Peter Pan disse...

Genial Amigo:
Belo texto que decora com as cores magníficas e milagrosas de uma importância de uma crença poderosa que se concretiza.
Excelente! Gostei muito de ler.
"..Também o sábio apareceu, e perguntaram-lhe o que fizera, ao que ele respondeu: Nada..."

Um "nada" que é "tudo".
Parabéns sinceros.
Abraço de respeito e estima pelo que efectua com brilhantismo e deslumbre.
Sempre a considerá-lo

p.pan

MUITO OBRIGADO pelas simpáticas palavras expressas no meu blog conjunto.

Nogs disse...

Genial.

Digno de um sábio, claro.

Beijo