terça-feira, 14 de julho de 2009

Impermanência.


Um famoso mestre espiritual aproximou-se do Portal principal do palácio do Rei. Nenhum dos guardas tentou pará-lo, constrangidos, enquanto ele entrou e dirigiu-se aonde o Rei em pessoa estava solenemente sentado, em seu trono.

"O que vós desejais?" perguntou o Monarca, imediatamente reconhecendo o visitante.

"Eu gostaria de um lugar para dormir aqui nesta hospedaria," replicou o professor.
"Mas aqui não é uma hospedaria, bom homem, "disse o Rei, divertido, "Este é o meu palácio." "Posso lhe perguntar a quem pertenceu este palácio antes de vós?" perguntou o mestre.

"Meu pai. Ele está morto."
"E a quem pertenceu antes dele?"

"Meu avô," disse o Rei já bastante intrigado, "Mas ele também está morto."

"Sendo este um lugar onde pessoas vivem por um curto espaço de tempo e então partem - vós me dizeis que tal lugar NÃO É uma hospedaria?"

1 comentário:

RETIRO do ÉDEN disse...

Amigo Prof.,

É bom termos essa certeza de "Impermanência" caso contrário continuavamos neste marasmo de País...que faz que anda mas não anda...o que anda mesmo... são os "euros" para os bolsos de meia dúzia e os restantes ficam a "ver navios"...até um dia...

Agora saiu uma de políticazeca barata, da qual não podemos passar sem ela, mas que cada vez DETESTO mais...porque é... MÁ POLÍTICA.

Abraço
Mer