sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Bom Senso.

"A harpa afinada e o bom-senso na vida"(Sutra Mahaparinirvana)

Era uma vez um jovem chamado Srona, de delicada saúde, e que nascera numa família rica. Como, seriamente ansiasse obter a iluminação, tornou-se um discípulo do Buda. Com este propósito, dedicou-se e se esforçou tanto que seus pés chegaram a sangrar.O Buda dele se compadeceu e lhe disse: "Srona, meu jovem, você já estudou harpa? Pois então deve saber que a harpa não produz música se suas cordas estiverem muito esticadas ou então frouxas demais. Ela produzirá música somente quando as cordas estiverem correctamente estiradas."
E o Buda continuou: "O treino para a iluminação é exactamente como o ajuste das cordas da harpa. Você não pode alcançar a iluminação se deixar as cordas de sua mente estiradas ou frouxas demais. Deve estar sempre atento e agir sabiamente."
Tirando grande proveito destas palavras, Srona alcançou aquilo que procurava.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Vou onde o vento me levar...



Hoje de manhã saí muito cedo


Hoje de manhã saí muito cedo,

Por ter acordado ainda mais cedo

E não ter nada que quisesse fazer...


Não sabia que caminho tomar

Mas o vento soprava forte, varria para um lado,

E segui o caminho para onde o vento me soprava nas costas.


Assim tem sido sempre a minha vida, e

Assim quero que possa ser sempre

Vou onde o vento me leva e não me

Sinto pensar.


Alberto Caeiro

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

O Cacilheiro do Tejo.

(Foto tirada ontem ao fim da tarde...)


O Tejo é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia,


Mas o Tejo não é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia


Porque o Tejo não é o rio que corre pela minha aldeia.



O Tejo tem grandes navios


E navega nele ainda,


Para aqueles que vêem em tudo o que lá não está,


A memória das naus.


O Tejo desce de Espanha


E o Tejo entra no mar em Portugal.


Toda a gente sabe isso.


Mas poucos sabem qual é o rio da minha aldeia


E para onde ele vai


E donde ele vem.


E por isso porque pertence a menos gente,


É mais livre e maior o rio da minha aldeia.



Pelo Tejo vai-se para o Mundo.


Para além do Tejo há a América


E a fortuna daqueles que a encontram.


Ninguém nunca pensou no que há para além


Do rio da minha aldeia.
O rio da minha aldeia não faz pensar em nada.


Quem está ao pé dele está só ao pé dele.


Alberto Caeiro

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

sábado, 2 de janeiro de 2010

2010 - Ano do Tigre


Amigos!... Neste ano do Tigre vou iniciar aulas de Tai Chi - Estilo Chen. Através da ligação ao Portugal Tai Chi Center irá ser um novo desafio que terei pela frente. O apoio não há-de faltar... nem a vontade de querer aprender e partilhar com todos os que quiserem...

Até lá um bom Ano do Tigre!...

Este é definitivamente um ano explosivo. Começa geralmente com um estrondo e acaba com um choramingo. Um ano dado para a guerra, o desacordo e desastres de todo os tipo. Mas será também um ano grande, bold de realce). Nada será feito numa escala pequena, ou tímida. Tudo, bom e mau, pode e será levado aos extremos. As fortunas podem ser feitas e perdidas. Se você tiver uma possibilidade poderá agarrá-la mas nunca esqueça que tem grandes obstáculos pela frente.

As pessoas farão coisas drásticas no mesmo momento. Os temperamentos subirão ao seu redor, será uma época de testar a sua diplomacia. Como o tigre, nós tenderemos a agir sem pensar e a terminar lamentando-nos pela pressa que tivemos.

As amizades, os riscos comuns e os negócios que requerem a confiança mútua e a cooperação feitas neste tempo são frágeis e serão quebrados facilmente. Entretanto, o ano forte e vigoroso do tigre pode também ser usado para injectar a vida e a vitalidade em causas perdidas, em riscos, em indústrias que se afundam, e/ou falhando. Será do mesmo modo um momento para a mudança maciça, para a introdução de ideias novas e marcantes, especialmente controversas.

O calor impetuoso do ano do tigre, apesar de seus aspectos negativos, devemos dizer que poderia ter um efeito de limpeza e purificação em todos nós. Tal como o calor intenso é necessário para extrair metais preciosos de seus minérios, assim também o ano do tigre pode trazer para fora o melhor que existe em nós.

Apenas um breve conselho para este ano imprevisível - agarre-se ao seu sentido de humor e deixe a má cara enterrada ou escondida durante este ano.