sexta-feira, 21 de maio de 2010

Os Lobos - Derek Lin


Mestre, preciso de sua ajuda. Eu não sei mais o que fazer.
O que lhe parece ser o problema? perguntou o sábio.
Estou tendo muita dificuldade em controlar minha raiva, disse o visitante. É ojeito que as pessoas são. Eu as vejo criticando os outros enquanto estão totalmente cegos para seus próprios defeitos. Eu não quero criticá-los para não ser como eles, mas isto realmente me irrita.
Eu compreendo, disse o sábio. Mas diga-me uma coisa primeiro. Não foi você que escapou por pouco da morte no ano passado?
Sim, confirmou o visitante. Foi uma experiência terrível. Eu me aventurei muito longe na floresta, e fui cercado por um bando de lobos esfomeados.
E o que você fez?
Eu subi numa árvore quando eles estavam correndo em minha direcção. Eram lobos grandes, e eu não tenho nenhuma dúvida de que me poderiam fazer em pedaços.Então, você ficou preso?
Sim. Eu sabia que não poderia ficar lá por muito tempo, sem água e sem comida, eficava esperando que eles diminuíssem sua atenção. Quando percebia que seriaseguro, eu pulava até o chão e corria como um louco até a próxima árvore, esubia de novo.
Parece que foi uma provação muito difícil.
Sim - durou dois dias. Eu pensei que fosse morrer. Por sorte, um grupo decaçadores se aproximou, depois que eu cheguei um pouco mais perto da vila. Oslobos se espalharam e eu me salvei.
Estou curioso sobre uma coisa, disse o sábio. Durante sua experiência, você sesentiu ofendido pelos lobos?
Como? Ofendido?
Sim. Você se sentiu ofendido ou insultado pelos lobos?
Claro que não, Mestre. Este pensamento nunca me passou pela cabeça.
Como não? Eles queriam mordê-lo, não queriam? Eles queriam matá-lo, não queriam?Sim, mas... isto é o que os lobos fazem! Eles estavam sendo conforme sua natureza. Seria um absurdo que eu encarasse isso como uma ofensa.
Óptimo! Agora vamos conservar este pensamento enquanto examinamos sua pergunta.Criticar os outros enquanto permanecem cegos para os próprios defeitos é uma coisa que muitas pessoas fazem. Pode-se até dizer que é uma coisa que todos nós fazemos de vez em quando. De uma certa forma, é um lobo voraz que vive em cada um de nós.
Quando os lobos mostram suas presas e o ameaçam, não se deve ficar parado. Você certamente deve proteger-se fugindo deles tanto quanto possível. Da mesma forma, quando as pessoas o perturbarem com críticas maldosas, você não deve aceitar isso passivamente. Você deve proteger-se, distanciando-se o quanto possível. O aspecto crucial é que que isto deve ser feito sem que se sinta ofendido ou insultado, por que essas pessoas estão apenas sendo elas mesmas. É da natureza delas serem críticas e cheia de julgamentos, de modo que seria um absurdo ficarmos ofendidos, e seria inútil ficarmos bravos.
A próxima vez que os lobos esfomeados na pele de homens correrem atrás de você,lembre-se: é o jeito que as pessoas são - exatamente como você disse assim que chegou.

2 comentários:

RETIRO do ÉDEN disse...

Belo o que aqui li.
Acontece que raramente fujo...enfrento! poderá ser errado mas é a minha forma de ser...desde menina pequena, sempre que valha a pena corrigir, tento fazê-lo.
No entanto, incomoda-me fofoca e afins. Então aí desligo completamente.
Lindo conto...vou ter em atenção, filtrar mais as minhas intervenções.
Abraço
Mer

Alexsandro disse...

ótmo gostei muito ...
uma licão de vida , para que
antes de tentarmos devolver o que alguém nos fala ou agride
nos lembrar que é da natureza deles e
não das nossa ...