segunda-feira, 21 de abril de 2014

Ouvir.


Ascoltando ho imparato molto... Peccato che la maggior parte delle persone non sappia '' sentire '' ...
Eu aprendi muito a ouvir... Pena que a maioria das pessoas não sabe 'ouvir'...

segunda-feira, 14 de abril de 2014

O que aprendi com o Tai Chi e o Chi Kung.


Chamo-me António Matias, sou enfermeiro de profissão e habituei-me a reparar que as pessoas valorizam muito mais a cura das doenças do que a prevenção das mesmas. Como prezo muito a prevenção e a promoção da saúde bem como a forma física procurei uma prática que reunisse determinados requisitos essenciais, nomeadamente que fosse ministrada por um mestre oriental e que pudesse ser praticável ao longo da vida, ou seja, dos 20 aos 100 anos.
O Tai Chi e o Chi Kung são práticas da medicina chinesa e que me são ensinadas pelo Mestre Xuan Wu no Jardim da Fundação Calouste Gulbenkian e que fazem parte integrante da minha vida há cerca de três anos.
Aprendi  com o  Tai Chi e o Chi Kung que não se se separa o corpo da mente, aliás essas práticas exigem essa absoluta harmonia!
Aprendi que o corpo também tem memória, de tal forma que o corpo memoriza dezenas de posições que não estão no consciente!
Aprendi através da prática conjunta mimética e síncrona, que o grupo nos coloca em harmonia com o todo, ajudando cada um na busca pessoal da perfeição e da consonância com todas as coisas.
Aprendi que o Chi Kung é um excelente analgésico para as dores musculares e articulares, através do relaxamento em movimento do corpo.
Aprendi que o Tai Chi é um desafio permanente para o corpo e para a mente, porque melhora a flexibilidade do corpo e da mente.
Aprendi que o equilíbrio do corpo está no seu relaxamento e conseguindo isso consegue-se relaxar e equilibrar a mente.
Aprendi a conhecer melhor o meu corpo pois o Tai Chi e o Chi Kung apelam à concentração no próprio corpo, desenvolvendo a proprioceção de cada segmento.
Com o Tai Chi e o Chi Kung aprende-se através de um modelo holístico, a desenvolver em harmonia os diferentes níveis do ser humano (os de ordem física, mental, emocional e espiritual).
A prática do Tai Chi e do Chi Kung na busca da harmonia do interno (corpo) com o externo (todo), baseia-se na organização da natureza animal e vegetal.
Um dado importante sobre o Tai Chi e o Chi Kung é que, aparentemente, devido à prática destas modalidades, sinto-me em forma e nunca mais tive gripes ou constipações!

Retirado de: http://caminho-natural.org/

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Chi Kung e Tai Chi: o equilíbrio ao seu alcance.


A própria lentidão dos movimentos, segundo nos explica o professor, é hoje considerada como uma parte importante do treino, a capacidade de "ocupar o corpo" com a nossa mente necessita da lentidão, embora o Tai Chi tenha muitos outros exercícios adicionais mais dirigidos para quem está interessado na prática marcial: "formas a dois, Tui Shou, um tipo de exercício em que ambos os parceiros exploram equilíbrio, força, empurrar e assim por diante, até, e inclusive, trabalho com sacos de boxe, por exemplo." Em suma, cada um pode adaptar a prática de Tai Chi aos seus objetivos e interesses.
Duas práticas, benefícios semelhantes
Estimulam a circulação sanguínea, aumentam a resistência e a forma física, fortificam as articulações, promovem a flexibilidade, descontraem as tensões, reforçam o sistema imunitário, melhoram a postura e o equilíbrio... Estes são apenas alguns dos benefícios destas práticas que, de acordo com Sónia Malaquias, estão comprovados por estudos científicos realizados no Ocidente.

Mas as vantagens vão muito além das meramente físicas: estendem-se ao bem-estar mental e mesmo espiritual. A estimulação da capacidade de concentração e a diminuição da ansiedade através do relaxamento são dois dos ganhos mais evidentes, a par da melhoria da qualidade do sono.
Além disso, "estas artes promovem também o desenvolvimento pessoal, através do aumento do autoconhecimento, indispensável para se continuar a praticar, já que somos confrontados com as nossas próprias dificuldades com o evoluir da prática", refere Sónia Malaquias.
A professora acredita que os benefícios são idênticos para as duas artes e consistem essencialmente no equilíbrio do fluxo de energia, com todas as consequências físicas e psíquicas que daí resultam.


Fontes:

- Sónia Malaquias, praticante e professora de Tai Chi e Chi Kung, vice-presidente da Caminho Natural, psicóloga e psicoterapeuta pelo movimento.
- José Hartvig de Freitas, formado em Medicina Tradicional Chinesa, praticante de Tai Chi e Chi Kung, vice-presidente da Caminho Natural .
- WebMd, Health benefits of Tai Chi and Qigong 

retirado de: 
http://saude.pt.msn.com/vidasaudavel/emforma/item/3521-chi-kung-e-tai-chi-o-equilibrio-ao-seu-alcance/3521-chi-kung-e-tai-chi-o-equilibrio-ao-seu-alcance?start=1&fb_action_ids=429360920531606&fb_action_types=og.likes&fb_ref=.Uz0Hq-iTo3Q.like